Amor vincit omina
● Hello, you can call me Pie I'm 15 years old and live in Brazil.
Warning: This blog photos can count on depression, anorexia and cutting. {   bebendo amor com uma dose de suicídio}
Pedi a Deus que me desse um motivo pra sorrir
— E Ele me deu você (via textoarei)
Muitos sabem que Adolf Hitler tinha uma relação muito forte com sua mãe. Mas o primeiro amor dele, de fato, foi Stefanie (ou Stephanie) Isak, uma jovem loira e alta que vivia no mesmo subúrbio de Linz. O sobrenome dela indicava que fosse judia, mas isso não o incomodava. O menino apaixonado de 17 anos dedicou a ela uma série de poemas românticos e, na companhia de seu melhor amigo, Gustl Kubizek, ficava todos os dias esperando Stefanie passar na rua, que infelizmente estava sempre sob o olhar atento da mãe. Hitler confessou a Gustl que, para fugir com ela, seria capaz de sequestrá-la. E como a moça o ignorava, Adolf planejou suicídio nas águas do rio Danúbio, levando-a consigo. Stefanie, que possivelmente nunca conversou com Hitler, acabou se casando com um soldado, o tenente Jasten.
— O primeiro amor de Hitler foi uma judia. (via l-othlorien)
No meio da euforia, aquele alguém me protegia.
— Tiê  (via l-othlorien)
Não adianta ser bonita por fora se é feia por dentro, não adianta ter salto, e não saber andar, não adianta ser quente, e não pegar fogo, e não adianta ser mulher se não sabe se comportar como uma.
— Tati Bernardi. (via recontador)
Ninguém é melhor do que ninguém, quem somos por dentro é mais importante.
— Justin Bieber.   (via velaste)
Tenho medo de perder você.
— Um amor para recordar.  (via a-lucinadora)
Me disse que conheceu outra pessoa. Não sei se me sinto traído ou com inveja.
— Gabito Nunes.    (via xvii-l)
P